O que é IaaS (Infrastructure as a Service, infraestrutura como serviço)?

A IaaS (Infrastructure as a Service, infraestrutura como serviço) oferece recursos completos de computação virtualmente, incluindo servidores, armazenamento e rede, pela Internet.

Às vezes chamada de hardware como serviço, a IaaS é um tipo de computação em nuvem em que as organizações podem acessar recursos essenciais de computação, rede e armazenamento sem precisar comprar, instalar nem manter esses recursos no local. Em vez disso, a maioria dos fornecedores de IaaS oferece modelos de pagamento conforme o uso, em que as empresas "alugam" recursos de computação. Em seguida, esses recursos podem ser acessados por meio de qualquer conexão segura com a Internet. 

Oferecendo serviços de infraestrutura instantâneos e fáceis de usar pela Internet, a IaaS é uma solução extremamente popular em quase todos os setores. A seguir, apresentamos algumas das principais vantagens de usar a IaaS:

Elimina as despesas de capital e reduz os custos contínuos

Os custos de hardware e manutenção são uma despesa importante para as organizações que dependem de soluções locais. A IaaS elimina esses custos e permite que os usuários paguem apenas pelos recursos que usarem, quando os usarem.
Benefícios da IaaS | ServiceNow

Elimina as despesas de capital e reduz os custos contínuos

Os custos de hardware e manutenção são uma despesa importante para as organizações que dependem de soluções locais. A IaaS elimina esses custos e permite que os usuários paguem apenas pelos recursos que usarem, quando os usarem.

Aprimora a continuidade de negócio

A continuidade de negócio eficaz depende muito das tecnologias disponíveis. Ao assumir responsabilidades sobre a infraestrutura, os fornecedores de nuvem também assumem a responsabilidade por garantir que as tecnologias essenciais permaneçam disponíveis mesmo durante eventos emergenciais e desastres, permitindo uma continuidade aprimorada para os usuários.

Aumenta a confiabilidade

Quando uma organização paga a um fornecedor de nuvem para ter acesso a recursos de infraestrutura, o fornecedor concorda em atender a determinados níveis de serviço. Os SLAs (Service Level Agreements, acordos de nível de serviço) garantem que a tecnologia empresarial esteja disponível e seja confiável, sem exigir que o usuário mantenha servidores, atualize a segurança da rede nem encontre soluções para problemas relevantes ao hardware. Todas essas tarefas cabem ao fornecedor de nuvem.

Permite um escalonamento mais rápido

Geralmente, os fornecedores de nuvem atendem a mais de uma organização por vez, o que significa que eles precisam manter uma grande quantidade de recursos de computação prontos e disponíveis para atender às necessidades em constante mudança dos clientes. Quando uma organização observa aumento ou diminuição da demanda, ela pode facilmente aumentar ou diminuir seus recursos, pagando apenas pelo que usa.

Pode oferecer controle da infraestrutura aos desenvolvedores

Geralmente, a IaaS é controlada de maneira programática, ou seja, no código. Isso significa que um desenvolvedor pode usar a IaC (Infrastructure as Code, infraestrutura como código) para definir seus próprios requisitos de infraestrutura que são implementados quando o código é implantado em ambientes de teste e produção. Às vezes, isso é conhecido como transferir a responsabilidade "à esquerda" ou precocemente no pipeline de entrega e movê-la de uma função de operações para uma atividade de equipe do desenvolvedor ou do DevOps.

A IaaS permite que as organizações criem suas próprias plataformas em uma infraestrutura remota confiável. Dessa forma, os aplicativos de IaaS são quase ilimitados. Estes são os principais três casos de uso da IaaS:

Armazenamento e recuperação de desastres

Com a IaaS, os usuários podem escalonar seus recursos para atender às necessidades de armazenamento, simplificando o gerenciamento de sistemas de backup e recuperação.

Análise de dados

A IaaS pode combinar com eficiência big data e Business Intelligence, capacitando os negócios a extrair informações competitivas de fontes de dados estruturadas e não estruturadas (como mídias sociais, emails e imagens).

Teste e desenvolvimento

Antes de ser implantado com qualquer nível de confiança, primeiramente, o software deve ser testado e avaliado. A IaaS permite que as organizações escalonem a capacidade de computação e outros recursos de modo rápido e fácil, configurando ambientes de teste locais e adaptados às necessidades específicas dos produtos e proporcionando uma implantação mais rápida do que seria possível de outro modo. Os desenvolvedores podem conseguir definir a infraestrutura como código da mesma maneira que incorporam recursos no código.

Ao contrário das soluções tradicionais de computação no local, nas quais uma organização assumiria a responsabilidade por gerenciar toda a pilha de ponta a ponta (inclusive todo o hardware, software, sistemas operacionais, virtualização etc.), a computação em nuvem assume algumas ou todas essas responsabilidades e as estabelece como opções acessíveis por meio da nuvem.

A IaaS é apenas uma forma de computação em nuvem. As outras formas incluem PaaS (Platform as a Service, plataforma como serviço) e SaaS (Software as a Service, software como serviço). A distinção entre essas diferentes abordagens de serviços em nuvem depende de quais elementos de pilha são responsabilidade do usuário ou do cliente e quais são gerenciados pelo fornecedor de nuvem.

SaaS versus PaaS versus IaaS

IaaS

Se uma solução no local permitir que os usuários finais tenham total responsabilidade e controle sobre seus recursos de computação, a IaaS será uma etapa removida. Em uma solução de IaaS, o fornecedor de nuvem oferece a tecnologia de infraestrutura essencial, incluindo hardware e componentes, e assume a responsabilidade por hospedar, operar, manter e atualizar todos os equipamentos associados. Então, o cliente pode usar essa infraestrutura para implantar o restante da sua pilha de aplicativos.

Com a IaaS, os usuários finais oferecem os aplicativos, o middleware, o tempo de execução, as redes virtuais e o sistema operacional, enquanto o fornecedor de nuvem cuida da rede física, dos servidores e do armazenamento. Os provedores de IaaS também podem oferecer serviços complementares, como balanceamento de carga, segurança, monitoramento e muito mais.

PaaS

A PaaS vai além da IaaS, oferecendo aos usuários finais os recursos, o espaço de armazenamento e a infraestrutura de que precisam para hospedar, criar e implantar aplicativos voltados para o consumidor. Assim como as soluções de IaaS, o fornecedor de nuvem de PaaS assume a responsabilidade pela infraestrutura, pelo hardware e pelos servidores físicos, mas também oferece o tempo de execução, o middleware e os sistemas operacionais necessários para criar aplicativos personalizados.

SaaS

O SaaS é o ponto culminante lógico da computação em nuvem, gerenciando toda a pilha e, basicamente, assumindo total responsabilidade por todos os recursos associados. O SaaS é provavelmente a forma mais conhecida e amplamente usada de computação em nuvem para negócios. Ele oferece às organizações acesso a aplicativos totalmente desenvolvidos e mantidos, geralmente acessíveis por meio de qualquer navegador da Web padrão (sem a necessidade de instalação local).

Embora IaaS, PaaS e SaaS sejam as formas mais comuns de computação em nuvem, vale a pena reconhecer que os novos modelos de nuvem (contêineres e computação sem servidor) estão se tornando cada vez mais predominantes. Esses modelos se baseiam no conceito da IaaS de locação de servidores e máquinas virtuais. O resultado final são menos responsabilidades pela codificação para os desenvolvedores e um nível mais completo de serviço dos fornecedores.

Contêineres

Em resumo, um contêiner é uma unidade autocontida de software que inclui todo o código necessário e dependências relevantes para que o aplicativo possa funcionar de modo eficaz em qualquer ambiente de computação e, até mesmo, possa ser movido de um ambiente para outro. Em vez de emular e cumprir as obrigações das máquinas físicas, os contêineres abstraem as próprias camadas de aplicativos para que os desenvolvedores possam garantir que seus aplicativos sejam executados corretamente em qualquer servidor local ou plataforma de nuvem.

Computação sem servidor

A computação sem servidor elimina a necessidade de aplicativos completos. Em vez de fazer com que os usuários criem aplicativos para serem executados na infraestrutura oferecida, ela divide os vários componentes do aplicativo em funcionalidades constituintes. Em seguida, o fornecedor cria o aplicativo, escalonando (e cobrando) cada função e alocando devidamente a capacidade de processamento para garantir que o aplicativo funcione de forma ideal no servidor. A computação sem servidor abstrai quase tudo, deixando apenas a lógica de negócios para o usuário definir.

A IaaS oferece uma abordagem mais eficiente em termos de recursos, mas os contêineres e as soluções sem servidor podem representar o futuro da computação em nuvem.

Embora a IaaS ofereça várias vantagens claras, ela também apresenta desafios.

Gerenciamento de custos

As estruturas de custo da IaaS são extremamente detalhadas. E, embora pagar apenas pelo que uma organização usa certamente seja uma vantagem para evitar custos desnecessários, a desvantagem é que uma organização sempre pagará por tudo o que usa. E, quando todos os recursos e serviços têm uma etiqueta de preço anexada, os custos podem aumentar rapidamente. Isso pode dificultar a previsão e o gerenciamento de custos da IaaS.

Configuração ponto a ponto

Embora os usuários de IaaS tenham autorização para usar os recursos fornecidos de computação e infraestrutura, eles nem sempre têm autorização para explorar a configuração e os detalhes da própria infraestrutura. Isso pode criar problemas de visibilidade e transparência que dificultam mais o gerenciamento de sistema.

Dificuldade com equipes que passam por mudanças

Em termos de equipes de operações, a IaaS força os desenvolvedores a se ajustar para assumir mais controle sobre as decisões de infraestrutura. À medida que algumas organizações mudam de modelos de projetos para modelos de produtos, elas geralmente colocam o pessoal de operações nas equipes de produtos, o que pode causar problemas no gerenciamento de mudanças e configurações da infraestrutura.

Possíveis verificações das operações

Permitir que os desenvolvedores definam a infraestrutura usando a IaC significa que as verificações sobre como a infraestrutura é configurada deixa de ser uma função das operações para algo que deve ser feito como parte do pipeline de entrega. O Configuration Data Management é uma nova disciplina de pipeline que utiliza abordagens de automação semelhantes, como teste e segurança no pipeline.

Riscos de fornecedor

Por último, mas não menos importante, usar uma solução de IaaS significa depositar fé no fornecedor de nuvem. Caso o fornecedor sofra uma indisponibilidade ou um ataque inesperado, isso pode afetar negativamente os negócios que dependem dele.

Explore as APIs e integrações da ServiceNow

Integre a IaaS à ServiceNow. Nossas APIs, ferramentas de integração e habilidades de análise ajudam você a resolver problemas de negócios com mais rapidez, integrando SaaS, IaaS, sistemas legados e bancos de dados de dentro e fora da empresa.