O que é EAM?

A gestão de ativos empresariais ou corporativos (EAM) combina sistemas, serviços e software para controlar ativos e equipamentos.

Enterprise Asset Management

Enterprise Asset Management (EAM), ou gestão de ativos corporativos, combina sistemas, serviços e software para controlar ativos e equipamentos. O objetivo é otimizar a utilização de ativos para aumentar a produtividade e melhorar a gestão de custos. “Enterprise” se refere aos ativos de departamentos diversos que servem como base para o resultado de funções como compras, estoque e RH.

Em um cenário ideal, o EAM otimiza a gestão de ativos ao longo do ciclo de vida, gerencia a produtividade e melhora os resultados operacionais. O objetivo é ter uma visão mais ampla das metas e objetivos levando em consideração as habilidades do funcionário, as funções de RH e as informações sobre ativos. O EAM normalmente engloba manutenção de ativos, gestão da cadeia de abastecimento e gestão do trabalho.

Embora o EAM e os sistemas computadorizados de gestão de manutenção (CMMS) tendam a estar associados, a abordagem centralizada ao processo de gestão de manutenção de cada um deles é diferente. O EAM gerencia e contribui para o desempenho de ativos do início ao fim, envolvendo ordens de serviço, estoque, documentação associada e possíveis manutenções.

Dispositivos conectados por meio da Internet das Coisas (IoT), como sensores, veículos e máquinas, ajudam na incorporação de sistemas analíticos e de inteligência artificial (IA) ao EAM, o que ajuda na formação de insights para práticas mais eficazes, a tomada de decisões embasada, uma maior eficiência e a manutenção preventiva eficaz.

Software EAM

Considerando-se a migração acelerada das empresas para a nuvem e serviços com gerenciamento centralizado, o que é ideal para a gestão de ativos, o futuro do EAM é na nuvem, prestado como um serviço SaaS. As necessidades de dados são atendidas mais facilmente por um software em nuvem pela flexibilidade de opções e de expansão do armazenamento.

Um sistema EAM deve ser aplicado para melhorar o planejamento, a execução, o controle e a otimização de ativos e materiais. Às vezes, o EAM é comparado a sistemas computadorizados de gestão de manutenção (CCMS), mas há uma diferença entre os dois, apesar dos objetivos em comum. O software EAM e sua visão holística são responsáveis pela gestão de materiais de MRO, do ciclo de vida de ativos, de ordens de serviço, de contratos de serviço, de trabalho, de finanças e de análises.

As empresas podem avaliar, controlar, otimizar e gerenciar ativos, incluindo sua confiabilidade e qualidade, usando o EAM, o que é essencial para o setor operacional e o resultado financeiro. Existem vários tipos de ativos, como frotas, equipamentos, maquinário, dutos e equipamentos padrão necessários para produção e automação. Há práticas recomendadas para que as equipes trabalhem em um ambiente complexo com maior controle e eficiência.

Todos os dias, as empresas procuram melhores formas de gerenciar seus ativos, especialmente aqueles que têm maior valor e produzem maior retorno. Leis e regulamentos especificam requisitos para a gestão de ativos, incluindo aspectos de privacidade e acessibilidade. É um risco alto não contabilizar os ativos e seus custos, localização e documentação. Este, por is só, já é um grande incentivo para usar um EAM em todos os tipos de práticas de gestão de ativos, em todos os níveis. O EAM dá às empresas a oportunidade de visualizar detalhes dos ativos tempo real e seu papel no faturamento da empresa e nas necessidades operacionais. O EAM ajuda as empresas a:

  • Maximizar a utilização de ativos: a IoT e as ferramentas analíticas apresentam dados em tempo real para estender a confiabilidade e a vida útil dos ativos físicos, assim como indicar a necessidade de manutenção preventiva.
  • Gerenciar ativos e infraestrutura antigos: estratégias mais fundamentadas através da gestão de risco nos processos empresariais da gestão do ciclo de vida dos equipamentos.
  • Resolver problemas antes que aconteçam: o software EAM pode ter medidas preventivas para a manutenção de equipamentos para manter as operações em andamento e estáveis para paralisações preventivas.
  • Monitorar ativos de forma inteligente: dados de vários departamentos podem ser agregados para simplificar alertas e a tomada de decisão. O monitoramento por IA pode oferecer informações sobre o estado dos ativos.
  • Centralizar informações de ativos: a localização de um ativo pode ser comunicada aos gerentes de manutenção, e os fluxos de trabalho de ativos críticos são automatizados para maior acessibilidade.
  • Elevar a gestão de manutenção: o monitoramento de ativos envolve questões complexas de saúde, segurança e meio ambiente. A IA, a IoT e as análises podem aprimorar a manutenção e otimizá-las para essas condições.
  • Consolidar aplicativos operacionais: todos os ativos são gerenciados a partir de um único sistema de tecnologia que padroniza os processos para o funcionamento ideal de toda a empresa e de várias equipes.

Gestão do ciclo de vida dos ativos

Todos os ativos e dados relacionados são documentados e armazenados em um local de fácil acesso para alteração ou comunicação. Os ativos são geridos em todas as etapas do ciclo de vida da gestão de ativos para maior flexibilidade.

Gráfico que mostra os recursos e funções do software de gestão de ativos corporativos (EAM).

Planejamento

Os processos precisam ser planejados e programados para que funcionem e sejam concluídos da melhor maneira possível. Os recursos são mais bem usados quando é possível visualizar todos os pedidos em gráficos de Gantt, facilitando a navegação e a visualização de detalhes dos pedidos e necessidades relacionadas.

Gestão de ordens de serviço

Monitore e diagnostique as ordens de serviço e problemas relacionados com atenção, analise necessidades rapidamente e encaminhe a ordem de serviço à equipe mais adequada para a entrega. Faça também a supervisão do agendamento, dos ativos, dos funcionários e terceirizados envolvidos e acompanhe o trabalho ao longo do processo.

Gestão de materiais de manutenção, reparo e operações (MRO)

Os materiais e suas demandas são mais bem compreendidos quando as peças são gerenciadas de forma adequada dentro de uma instalação, tanto automática quanto manualmente. É possível melhorar a supervisão dos custos e a gestão de estoque e aquisições. As formas de gestão de MRO envolvem manuseio de materiais, manutenção de equipamentos, ferramentas e suprimentos, reparo de infraestrutura e reparo de equipamentos de produção.

Gestão da força de trabalho

Funcionários e terceirizados podem ser treinados, certificados e avaliados quando responsáveis pela gestão de ativos. Além disso, é possível rastreá-los em ordens de serviço, manutenção e em associação com ativos.

Gestão financeira

Analise os custos do trabalho e encontre o software financeiro ideal para a gestão das despesas e da contabilidade do projeto. Os sistemas EAM analisam as ordens de serviço, o custo de produção, o custo do tempo de inatividade, cenários de emergência e manutenção preventiva, que costuma ser cara quando não prevista da forma correta.

Relatórios e análises

É possível identificar os problemas em ativos antes que causem maiores danos e administrar a manutenção preventiva com eficiência. O estabelecimento será capaz de tomar decisões mais informadas ao medir indicadores-chave de desempenho em toda a instalação e gerar e analisar os relatórios para ter visão analítica holística da organização.

Embora sejam frequentemente associados por causa do grau de uso para manutenção e gestão, há diferenças importantes entre o CMMS e o EAM.

O que é CMMS?

O CMMS, ou sistema computadorizado de gestão de manutenção, supervisiona principalmente as operações e a manutenção durante o ciclo do ativo ou enquanto o equipamento está em uso. Algumas das funções principais são gestão de estoque e de ordens de serviço, controle de ativos e agendamento de manutenção.

A base do CMMS é um banco de dados com um modelo que organiza os dados sobre ativos e necessidades de manutenção, também sendo responsável por equipamentos e materiais. O banco de dados de um CMMS permite:

  • Registro de ativos: armazene informações sobre ativos, como números de série, posições, custos, códigos, estatísticas de desempenho, documentação, como vídeos e imagens; disponibilidade e dados coletados de sensores IoT.
  • Manutenção preventiva: organize os ativos que estão sob ordens diferentes e programe a manutenção preventiva conforme o necessário. As ordens de serviço de manutenção são automatizadas com base no tempo, no uso de um ativo ou em um intervalo de tempo predefinido para o ciclo de vida de um ativo.
  • Relatórios: reúna, analise e comunique as informações coletadas sobre ativos, como disponibilidade, desempenho, estoque de MRO e necessidade de manutenção. Os relatórios podem apresentar qualquer informação, desde disponibilidade de ativos até custo de mão de obra e material, consumo de materiais e avaliação de fornecedores.
  • Estoque: gerencie o estoque e custos, faça reposições automáticas ou gerencie fornecedores.
  • Gestão de ordens de serviço: colete informações sobre as ordens de serviço, como número, descrição, tipo, causa, responsáveis e materiais necessários para executar a ordem. A gestão de ordens de serviço também envolve o agendamento de funcionários, a atribuição de necessidades de ordem de serviço, a revisão do status de ordens de serviço, a inclusão de informações ou documentação associada e a reserva de equipamentos necessários para uso.

Diferença entre CMMS e EAM

É comum usar CMMS e EAM de maneira alternada. Embora seus objetivos e funções sejam semelhantes, existem diferenças importantes entre os dois. As soluções EAM contêm recursos do CMMS, mas nem todas as ferramentas CMMS têm funcionalidades do EAM. Os sistemas EAM são mais abrangentes e sofisticados. O CMMS é uma solução adequada para empresas de pequeno porte; já o EAM é mais indicado para empresas maiores que precisam de uma estrutura maior e mais complexa que a de um CMMS. Mas, em última análise, tudo depende do uso que se pretende para o sistema e os ativos.

Um sistema EAM lida com ativos maiores e mais complexos para diversas aplicações e em diversas localidades, podendo controlar ordens de serviço, custos, relatórios e estoque. O software CMMS lida com o planejamento e alguma manutenção preditiva, e é exatamente neste aspecto que um sistema EAM pode ser útil, com manutenção preditiva ou recomendações analíticas baseadas nas informações coletadas do sistema CMMS centralizador, supondo que ambas as ferramentas sejam usadas em conjunto.

EAM é importante em diversos setores, incluindo:

  • Usinas elétricas: a transmissão da energia elétrica exige ativos como linhas de transmissão e tubulações que precisam receber agendamentos e informações geoespaciais.
  • Mineração e petróleo: esses setores têm grande ênfase em segurança, conformidade, confiabilidade e desempenho em seus fluxos de trabalho. É possível reduzir custos com práticas de manutenção padronizadas e aprimoradas usando o EAM.
  • Produção fabril: o EAM faz parte da gestão geral de processos de diversos setores produtivos, como defesa, eletrônicos, produtos industriais e automóveis. O sistema é capaz de monitorar o ciclo de vida de um produto e administrar os requisitos.
  • Transporte: logística e serviços funcionam melhor com um aplicativo EAM, que oferece detalhes sobre o estoque e ativos. Esse tipo de uso envolve a gestão de combustível, de peças de reposição, de cronograma de compartimento e registros de motorista.
  • Energia nuclear: as empresas dão muita ênfase à importância do EAM para gerenciar ativos para cumprir regulamentações, incluindo a gestão detalhada de estados, encaminhamentos, assinaturas eletrônicas e fluxos de trabalho.
  • Saúde: o EAM ajuda a administrar a relação entre a disponibilidade de equipamentos e as instalações. Além disso, o EAM pode ajudar a localizar ativos, cumprir exigências de comunicação, monitorar as condições das instalações e se integrar a sistemas de informações de saúde.
  • Ciências biológicas: ajuda no monitoramento de instalações, ativos móveis e equipamentos, o que também é importante para o cumprimento de exigências regulatórias fundamentais.

Descubra as possibilidades

Automatize o ciclo de vida de ponta a ponta de licenças de software, ativos de hardware e da nuvem em uma só plataforma.