Como criar um plano de continuidade de negócio

Ao criar um plano de continuidade de negócio, você precisará se concentrar em quatro áreas principais.

A gestão de continuidade de negócios só é eficaz quando é implementada antes de ocorrer uma emergência. Prever possíveis riscos e preparar-se para eles, estabelecendo uma equipe de preparação para emergências, ajudará a garantir que, quando ocorrer um desastre, sua organização não fique sem saber o que fazer. A fase de antecipação deve incluir os seguintes elementos:

Fazer o inventário

Ter um inventário detalhado de suprimentos essenciais (e aumentar esse inventário, quando possível) garantirá que, mesmo quando as cadeias de suprimento forem interrompidas, você tenha os recursos necessários para manter o negócio em atividade.

Identificar dependências

Os modernos processos de negócios não funcionam em um vácuo; eles são uma rede complexa e conectada de funções interdependentes. Identificar quais funções, processos e sistemas dependem de quais outras funções, processos e sistemas dará a você uma visão mais clara de onde você deve concentrar seus esforços. Além disso, pode haver dependências fora da sua organização com as quais também é necessário lidar.

Priorizar e avaliar riscos

Uma análise do impacto nos negócios e uma avaliação de riscos ajudarão você a entender melhor em que pontos os principais elementos do seu negócio correm mais perigo. Com essas áreas identificadas, você pode priorizá-las para que os elementos mais vitais e possivelmente impactantes sejam os mais considerados ao mapear o seu BCP.

Ao criar seu plano de continuidade de negócio, você provavelmente começará a identificar possíveis pontos fracos em sua organização. Essas vulnerabilidades podem criar problemas adicionais durante uma emergência. Lidar com falhas existentes e realizar atividades regulares de prevenção são etapas que podem ajudar a diminuir a probabilidade de uma interrupção. A fase de prevenção deve incluir os seguintes elementos:

Estabelecer controles

Muitas vezes, com os controles certos em vigor, os negócios podem evitar as interrupções que acompanham muitos desastres e outras emergências. Identificar e estabelecer quais controles podem ser implementados em resposta a quais emergências (como controles de segurança cibernética em caso de um ataque cibernético ou barragens em caso de uma inundação) são partes essenciais da gestão de continuidade de negócios na fase de prevenção.

Testar

Ao desenvolver seu plano, não espere uma emergência ocorrer para ver se ele é eficaz. O treinamento, a formação e as análises de programas dos funcionários ajudarão você a eliminar quaisquer problemas no plano e permitirão que você impeça melhor os problemas antes de eles surgirem.

Monitorar

Uma resposta rápida pode ser a proteção mais eficaz contra interrupções. Monitore ativamente seus sistemas quanto a sinais de interrupção e responda devidamente quando eles surgirem. As ferramentas avançadas de monitoramento permitem, até mesmo, que você designe respostas automáticas para determinadas situações, o que elimina efetivamente o tempo de resposta como um problema.

Quando ocorrerem interrupções, a sua resposta determinará o resultado para o seu negócio. Certifique-se de que as responsabilidades de todos os membros da equipe estejam claramente definidas e tenha uma estratégia em vigor para oferecer direção e estabilidade. A fase de resposta deve incluir os seguintes elementos:

Recuperar

Seu primeiro passo em caso de interrupção é recuperar-se para poder retomar as operações. Trabalhe para restaurar rapidamente todos os sistemas afetados, priorizando os sistemas essenciais em detrimento dos que não são essenciais. Entenda que alguns sistemas e aplicativos podem exigir mais tempo para entrar em operação novamente.

Comunicar

A comunicação deve ser uma parte essencial da sua resposta a desastres. Conte com os canais de comunicação disponíveis e não afetados para falar com os funcionários e informá-los sobre a situação. Mantenha suas comunicações de emergência breves e objetivas e siga os protocolos estabelecidos de comunicação. Além disso, se houver a probabilidade de que o evento afete seus clientes, é sua responsabilidade garantir que eles sejam mantidos atualizados sobre o que está acontecendo e como você está trabalhando para resolver o problema.

Restaurar

Com seus processos essenciais e suas linhas de comunicação funcionando corretamente, o seu próximo foco deve ser a restauração de sistemas danificados ou comprometidos. A restauração pode levar um tempo significativo, mas, se você tiver um plano de continuidade eficaz, conseguirá abordar os elementos de mais alto risco primeiro e retornar à normalidade dos negócios muito mais rapidamente.

Dizem que nenhum plano sobrevive ao contato com o inimigo. E, embora um plano de continuidade de negócio sólido e detalhado possa ser um grande passo para proteger seu negócio durante uma emergência, provavelmente haverá momentos em que você precisará adaptar seu plano para se adequar a circunstâncias novas ou inesperadas. A fase de adaptação deve incluir os seguintes elementos:

Identificar as causas raiz

Perform é um processo sistemático para identificar a causa raiz de problemas ou eventos e uma abordagem para impedi-los e reagir a eles. Ele se baseia na ideia de que uma gestão eficaz requer mais do que simplesmente corrigir os problemas que se desenvolvem, mas encontrar maneiras de impedi-los.

Estabelecer controles novos ou aprimorados

Avalie a eficácia dos seus controles. Isso inclui avaliar se os controles foram efetivamente projetados e estão funcionando conforme esperado. Quando forem identificadas lacunas, novos controles deverão ser implementados.

Comece a usar o ServiceNow Governance, Risk, and Compliance

Gerencie riscos e resiliência em tempo real com a ServiceNow.