O que é DevSecOps?

As operações de segurança no desenvolvimento servem para implementar práticas de segurança em cada estágio do ciclo de vida do aplicativo, conforme desenvolvido por uma equipe de DevOps.

As operações de segurança no desenvolvimento são um complemento das operações de desenvolvimento, ou DevOps, que buscam empregar práticas de segurança aos ciclos de desenvolvimento e implantação de aplicativos em um programa DevOps.

A segurança costumava ser responsabilidade de uma equipe isolada, com processos separados, e não tinha integração com o desenvolvimento de um aplicativo. Um ciclo de DevSecOps integra todos os três aspectos do desenvolvimento rápido e contém todas as três etapas cruciais

O que é DevOps?

Ilustração que mostra os três significados diferentes por trás do termo DevSecOps.

Qual a diferença entre o DevSecOps e o desenvolvimento de software tradicional?

Historicamente, o desenvolvimento de softwares levava bastante tempo porque as equipes de segurança e garantia de qualidade, que eram separadas, precisavam realizar uma série de testes no software, e essa abordagem cria silos e contribui para um aumento do tempo para o lançamento.

O desenvolvimento de software mais moderno adota lançamentos menores em um sistema baseado na nuvem. As práticas de desenvolvimento ágil se tornaram mais frequentes à medida que o código passou a ser lançado mais rapidamente e geralmente de maneira automatizada. Usando os novos processos e ferramentas, as empresas podem inovar com mais rapidez.

O DevOps foi desenvolvido para atender aos novos recursos de implantação em nuvem, mas a segurança era um quesito que geralmente ficava de fora do processo. O DevSecOps corrige essa falha implementando testes de segurança em um nível superior e dentro do ciclo de desenvolvimento contínuo.

Um ambiente DevSecOps é responsável por:

  • Uma equipe de desenvolvimento realizando testes de segurança
  • A equipe de desenvolvimento gerencia os problemas encontrados durante a fase de teste de segurança.
  • Os problemas encontrados são corrigidos pela equipe de desenvolvimento.
Gráfico ilustrado mostrando as diferenças entre DevOps e DevSecOps

Entendendo as diferenças entre Agile e DevSecOps sob uma perspectiva empresarial

A abordagem ideal é adotar a metodologia Agile e o DevSecOps. Ambos funcionam de forma independente, mas o DevSecOps pode ser implementado em praticamente qualquer ambiente.

O Agile é uma mentalidade de gestão de projetos que exige uma mudança cultural na forma de trabalhar dos departamentos e no método de desenvolvimento de produtos que depende de desenvolvimentos e sequências rápidas dentro de uma empresa. O DevOps também exige uma mudança cultural similar. O foco de ambos é a frequência de entrega, além de exigir a colaboração entre os setores de desenvolvimento e operacional para planejar, projetar e lançar projetos da maneira mais eficaz possível.

  • O DevSecOps também incorpora processos simples e colaborativos, como entrega e integração contínuas. O processo exige controle de versão, automação de testes, feedback, lançamentos contínuos de baixo risco e revisões de código frequentes. A empresa consegue vislumbrar o resultado final e o ROI ideais com esses testes, já que o tempo do ciclo tende a ser menor, criar menos silos e formar uma versão de teste com menos bugs em um novo produto.

Em essência, o DevSecOps, busca alcançar uma integração bem-sucedida entre segurança e desenvolvimento. As metas da equipe precisam incluir agilidade e adaptabilidade às mudanças do setor, recursos de integração com a nuvem e etapas detalhadas que unam desenvolvimento, segurança e operações em um único sistema que conduza as empresas rumo a esses objetivos.

Alguns aspectos do DevSecOps são:

  • Integração contínua/entrega contínua (CI/CD): entrega rápida e segura de produtos e serviços dentro da empresa.
  • Infraestrutura como código: os recursos de computação são responsivos e flexíveis para se adaptar a novas mudanças.
  • Monitoramento: os aspectos de segurança são monitorados de perto em cada etapa do processo.
  • Registro: todos os eventos de segurança são registrados meticulosamente.
  • Microsserviços: há a redução de grandes sistemas em componentes menores e mais gerenciáveis.
  • Comunicação: uma equipe unificada se comunica de forma fácil e eficiente para garantir que cada etapa do processo seja bem gerenciada e que todas as etapas necessárias sejam cumpridas.

A segurança do DevOps é automatizada

Todo o ambiente de operações e desenvolvimento deve ser considerado, incluindo registros de contêiner, CI/CD, automação de lançamento, repositórios de controle de código-fonte, gestão e monitoramento operacionais e gestão de APIs. As empresas conseguem incorporar ciclos de desenvolvimento ágeis, o que contribui para novas medidas de segurança e produtos mais robustos.

A segurança do DevOps é feita para contêineres e microsserviços.

Os contêineres produziram uma escalabilidade maior e dinâmica da infraestrutura. O DevSecOps adapta as práticas para alinhá-las à segurança específica do contêiner. A segurança precisa ser implementada com cuidado em cada etapa do ciclo de vida de desenvolvimento, já que as tecnologias nativas da nuvem não cumprem todos os requisitos de checklists de segurança rigorosas. A segurança deve ser considerada em todos os níveis de desenvolvimento de aplicativos para proteger o ambiente, assim como as práticas de CI/CD.

O avanço da TI, da computação em nuvem e dos aplicativos é constante. Uma estratégia de DevSecOps mantém a competitividade e agilidade das empresas e, ao mesmo tempo, preserva a conformidade regulatória e permite a adaptação constante às mudanças necessárias. Normalmente, a configuração de um ambiente de segurança leva mais tempo logo antes ou depois do lançamento de um aplicativo, e isso cria problemas de sinergia em um ambiente de equipes que não leva a segurança em consideração. A colaboração entre equipes cria um ambiente de trabalho mais eficiente, o que é uma necessidade cada vez maior das empresas.

Há objetivos de segurança claros que podem ser implementados logo no início do processo de desenvolvimento, garantindo a otimização da programação, das diretrizes de teste, da criptografia, das APIs seguras e das instruções para análises de estado e dinâmicas. A equipe se torna mais competente em segurança durante o processo de desenvolvimento, o que ajuda na identificação das falhas de segurança quando responder a um incidente é necessário. Alguns benefícios adicionais são:

  • Resposta rápida às mudanças na segurança: a inovação é entregue mais rapidamente, aumentando a possibilidade de lançar ao mercado com mais rapidez.
  • Colaboração entre equipes: os grupos são estimulados a assumir a responsabilidade por suas tarefas, adquirir conhecimento adicional fora de sua área e reduzir o tempo entre a atribuição de tarefas.
  • Descoberta antecipada de vulnerabilidades: as medidas de segurança implementadas em cada etapa do processo de desenvolvimento garantem uma detecção mais consistente.
  • Automação para liberar mais tempo para tarefas mais complexas e importantes.
  • Maior velocidade e agilidade para as equipes.

É crucial que os desenvolvedores tenham conhecimento necessário para corrigir problemas de segurança sem consultar especialistas externos ou fornecedores. É necessária a adesão das lideranças em todos os níveis para evitar qualquer conflito ou responsabilidades redundantes, o que pode gerar confusão e prejudicar a sinergia entra as equipes.

Testes e ferramentas de DevSecOps

As equipes podem ter certa dificuldade para reunir ferramentas fragmentadas que atendam às políticas de segurança. Os fornecedores de segurança tradicionais modificaram seus produtos para atender às necessidades do DevSecOps: flexibilidade e facilidade de uso necessárias aos desenvolvedores, recursos de análise e relatórios necessários aos CISOs e às equipes de segurança.

Práticas recomendadas para a implementação do DevSecOps

As empresas estão cada vez mais implementando análises automatizadas como um aspecto dos funis de CI/CD. Porém, a falta de atenção com a segurança ou o número de vulnerabilidades que os desenvolvedores optaram por não corrigir fazem com que os resultados da CI/CD não sejam tão óbvios. Adotar essa mudança para o DevSecOps diminui exponencialmente as vulnerabilidades, especialmente com a combinação de testes de código manuais e automatizados.

Apoio a uma cultura de DevSecOps

As empresas serão capazes de entregar produtos melhores com a implementação de metodologias Agile e do DevSecOps. A liderança precisa estar presente em todos os níveis que contribuem para a engenharia de desenvolvimento, segurança e operações sem silos desnecessários. As empresas devem se dedicar a criar fluxos de trabalho em um nível mais superficial e, em seguida, detalhá-los para formar um sistema de DevSecOps melhor que possa ser parte de um objetivo organizacional maior.

Os membros da equipe precisam estar ativamente envolvidos no DevSecOps em todas as fases de um projeto. Essas atitudes fortalecem a capacidade de limitar a quantidade de trabalho em andamento, melhorar a entrega, gerenciar paralisações e trabalhar dentro das diretrizes de conformidade.

Comece a usar o Security Operations

Identifique, priorize e responda a ameaças com mais rapidez.